em ,

Cobertura: ROH Final Battle 2021

No dia sábado (11), Ring of Honor apresentou Final Battle. Tradicionalmente seu último PPV do ano, esta edição foi mais emotiva do habitual. Já que, após o anuncio oficial feito pela empresa sobre a cessação temporal das suas operações, este será o seu último evento por muito tempo.

Final Battle não esteve focado em apenas dar uma despedida à antiga mentalidade da empresa. Também procurou gerar interesee no relançamento que Sinclair Broadcast Group tem preparado para ROH no 2022. Portanto, tivemos surpresas, estreias, e possíveis novas alianças com outras federações.

Mesmo assim, o futuro é incerto. Esta poderia realmente ser a batalha final para Ring of Honor.

1 – Rey Horus vs. Dragon Lee

O show começou com Lucha Libre mexicana. Dragon Lee tinha uma racha de derrotas contra o Rey Horus, sendo derrotado por ele em diferentes federações em 8 ocasiões. Mesmo assim, seguindo o código de honra de ROH, os dois tiveram um aperto de mãos antes do combate.

Lee dominhou grande parte da partido, com sua atitude relaxada, típica dos Ingobernables. Horus tomou conta do controle da luta, mas perdeu o equilíbrio antes de um splash desde a terceira corda. Isso permitiu o contragolpe do Lee, contudo, Horus surpreendeu com uma excelente Tornado DDT.

Lee aplicou seu movimento final, o Brutal Incinerator. Horus escapou antes da conta de três, coisa que não aconteceu antes na ROH. Embora, uma segunda Incinerator fechou a partida. Vitória para Dragon Lee, e os dois concorrentes deram um aperto de mãos mais.


Ao longo da noite, tivemos as testemunhas de lutadores que foram parte importante da história do Ring Of Honor. Mesmo se eles são parte de outras empresas, eles queriam deixar uma mensagem nesta última noite. O primeiro foi a estrela de Impact Wrestling, Eddie Edwards.

Imagen

Edwards falou sobre a importância da ROH na sua carreira. A empresa lhe entregou uma oportunidade a ele e ao Davey Richards, “The American Wolves”. Seu sucesso na divissão de duplas levou ao impulso da sua carreira individual, virando eventualmente no primeiro Campeão de Triple Corõa (Mundial, TV e Duplas) da história de Ring Of Honor. Por isso, ele está agradecido com a empresa.


2 – Campeonato da Televisão da ROH: Dalton Castle (c) vs. Rhett Titus vs. Silas Young vs. Joe Hendry

Durante o início do combate, Castle foi para a platéia para receber o carinho do público junto a seus garotos. Ele continuou brincando enquanto o restos dos concorrentes brigavam.

Hendry aplicou uma Fallaway Slam Dupla em Silas e Titus, mas Castle tentou roubar o pinfall. A tensão entre eles dois cresceu durante o combate. E Hendry aproveitou a falta do juíz para bater o campeão com o cinturão. Seu aliado, Dak Draper, foi para o ringue para atacar Hendry.

Com os dois fora de ação, Silas tentou sua Pee Gee Waja Plunge em Titus. Porém, ele esquivou o ataque aéreo, e o bateu com uma Dropkick. Mesmo com um movimento tão simples, foi suficiente para acabar a luta. Rhett Titus é o novo Campeão de Televisão.


Imagen

O seguinte em dar uma mensagem é o atual Campeão Mundial de All Elite Wrestling, “Hangman” Adam Page. O cowboi agradeceu a empresa por acreditar nele no 2011, quando ainda não era ninguém. Por permitir que ele seja parte do Bullet Club, mudando a direição da sua carreira. Por ter fé no personagem do Hangman, o qual nasceu no Ring of Honor. Ele não seria Campeão Mundial agora sem seu tempo na ROH.


3 – Campeonato Puro da ROH: Brian Johnson vs. Josh Woods (c)

Para quem não conhece, o Campeonato Puro se basa em regras únicas, as Regras Puras:

  • Rope Breaks limitados: Só pode tocar as cordas três veces para evitar um pinfall ou uma submissão.
  • Proibidos socos no rosto: Fazer uso deles resta um Rope Break para o concorrente. Aliás, se não tem mais Rope Breaks, perde por desqualificação.
  • A conta fora do ringue chega até 20.
  • O cinturão também pode trocar de mãos mediante Contágem fora do ringue ou por Desqualificação.

Johnson deu um aperto violento de mãos antes do combate. Além disso, ele insultou o campeão, dizendo que esse era “o seu momento”. O desafiante utilizou dois dos seus Rope Breaks no primeiro minuto da partida.

Batalha fora do ringue que chega até 17. Johnson utiliza seu último Rope Break, mas aproveita a distração do juíz para para atacar os olhos do Woods e aplicar seu Trust the Process. Mas a conta apenas chega até dois.

Johnson levou o cinturão até o ringue para distrair o juíz, mas Woods surpreendeu com uma German Suplex. Mesmo assim, o desafiante utiliza um soco no rosto surpresa, mas não deu certo. Finalmente, Woods aplica uma Sleeper Frontal, e como Johnson não tem mais Rope Breaks, ele não consegue escapar da chave. Vitória do campeão, que reteve seu título.


Imagen

Mensagem do Jimmy Jacobs, quem foi peça chave para ROH por vários anos. Especialmente na facção The Age of the Fall, liderada por ele, na qual ele fez dupla com Tyler Black. Também na facção S.C.U.M., junto com Kevin Steen e Steve Corino. Ring of Honor permitu que ele virasse um dos caras independentes mais queridos da década dos 2000s.


4 – Luta sem Honra (Sem Desqualificação): Kenny King vs. Shane Taylor

Há uns meses, Taylor e King eram melhores amigos. Até que Taylor ganhou uma oportunidade pelo Campeonato Mundial da ROH, propiedade de Rush nesse momento. Parecia que o Shane tinha o título ganho, contudo, King o traiu com uma cadeia, para se unir à Facción Ingobernable do Rush.

King cuspiu no rosto do Taylor no início da luta. Tivemos uma Blockbuster aplicada sobre mesas, golpes com Kendo Sticks, entre outros objetos. Taylor deu uma splash no King, que estava sobre uma mesa. Mas recebeu uma Spicolli Driver sobre outra mesa.

Splash do King desde a cima de uma escada, não deu certo. Taylor aplicou sua Welcome to the Land (Sit-Out Spike Piledriver), mas não foi suficiente. Os dois ficaram acima de uma escada, colocada horizontalmente (com a ajuda da equipe de produção) entre o ringue e a platéia. Taylor com uma Package Piledriver sobre a escada, mesmo assim, ainda não alcança a vitória.

Finalmente, Taylor pegou uma cadeia, do mesmo jeito que King fez há vários meses. Parecia que não ia atacar, mas King o desafiou, e acabou batendo a cabeça dele com ela. Com uma Package Piledriver sobre a cadeia, Taylor saiu vitorioso.

Após a partido, os dois ex-amigos se abraçaram, arrodeados pelos membros de Shane Taylor Promotions.


Imagen

A estrela da AEW, CM Punk, deixa sua menságem para ROH. Foi em Ring of Honor onde aconteceu o primeiro Verão do Punk. Foi lá onde virou o rei das independentes. E também, onde chamou a atenção da WWE. Ele disse que essa empresa levou a vários jovens a cumprir seus sonhos, num lugar onde eles podiam demonstrar seu pontencial e apreender dos melhores. “A negócio da luta livre seria completamente diferente sem Ring of Honor.”


5 – Campeonato Mundial Feminino da ROH: Willow vs. Rok-C (c)

Com apenas 20 anos de idade, Rok-C demonstrou que ela merece o apelido de “prodígio”. Mas Willow tinha uma vantagem de peso. Aliás, sob essa atitude cheia de energia, ela é uma lutadora perigosa.

Willlow atacou com uma Olympic Slam, mas Rok-C aplicou seu RokLock (Crossface). A desafiante respondeu com um Pounce, e começa uma troca de golpes. A campeã usou uma Powerbomb desde a terceira corda, porém, a conta não chegou até três.

Superplex da Willow, seguida de uma Moonsault. Mas milagrosamente, apenas chegou a dois. Rok-C bloqueou uma Superkick para aplicar seu Code Rok (Code Red) e retiver seu cinturão. As duas concorrentes se abraçaram trás a luta.

Não obstante, o belo momento foi interrompido pela estrela da IMPACT Wrestling, Deonna Purrazzo. Quem é a atual desafiante pelo Campeonato das Knockouts dessa empresa. Aliás, ela chegou com o Campeonato Reina de Reinas, da AAA. Purrazzo desafiou Rok-C a uma luta por todo o ouro. A pergunta agora é, quando e em que empresa será esse combate?

Imagen

A seguinte menságem é de mais uma estrela da AEW, Adam Cole. Antes de Undisputed Era e NXT, Cole já tinha feito seu nome conhecido no Ring of Honor. Cole foi o primeiro em ganhar o seu Campeonato Mundial três vezes. Sua dupla com Kyle O’Reilly, suas batalhas contra Kevin Steen, Michael Elgin, Jay Lethal, etc., deixaram sua marca na história da empresa. Ele decidiu virar um lutador quando achou ROH.

Imagen

6 – Violência vs. Pureza: VLNCE ULTD (Violence Unlimited) & Rocky Romero vs. Tracy Williams, Taylor Rust, Eli Isom & EC3

Romero está presente representando New Japan Pro Wrestling. Enquanto sua equipe está focada em um estilo de luta basado em briga direta, seus rivias gostam mais do uso de chaves e o estilo amador.

A luta vira rapidamente num caos. Rocky Romero recebeu uma Powerbomb sobre várias cadeiras. Williams tentou uma Cattle Mutilation sobre Romero. Homicide atacou EC3 com um garfo, logo aplicou uma Cop Killer em Eli Isom. Brody King dá um Lariat e logo um Gonzo Bomb sobre Isom para obter a vitória para a sua equipe. VLNCE UNLTD celebra com um cartaz que disse “ROH, a Honra sempre será real.”

Depois da partida, EC3 pega um microfone para se quixar da liderança da ROH. Dak Draper e Brian Johnson tentaram deter a promo, mas ele continuou. Eventualmente comparecem duas pessoas. Uma delas é Wesley Blake, ex-lutador de várias empresas. O outro é pouco conhecido. Mas eles estão preparando a chegada de alguém mais.

Chega ao ringue Adam Scherr. O antigo Braun Strowman acaba com o elenco da ROH. Parece que seu novo nome é Titan. EC3 anuncia sua nova facção, mas o público parece não gostar da ideia.

Imagen

Menságem dos Young Bucks, Vice-Presidentes Executivos da AEW. Eles foram as estrelas da divisão de duplas da ROH durante a década dos 2010s, junto com outras duplas, e foram um dos focos da empresa durante sua aliança com NJPW. Os Bucks renovaram o interesse pela empresa enquanto ela perdia terreno frente a concorrentes como NXT. A dupla lembrou a importância do Ring of Honor para sua carreira.

Imagen

7 – Campeonatos de Duplas da ROH: Os Irmãos Bricoe vs. The OGK (c)

Melhor luta do evento, na minha opinião. Os Briscoe demonstraram porque sempre tiveram a reputação de ser uma das melhores duplas do mundo. E mesmo se muitos criticam o Mike Bennett e o Matt Taven (eu me incluiu), eles levaram seu potencial a este combate. Por uma noite, eles estiveram na altura.

Maria Kannelis ajudou o seu esposo durante o combate. Mas acidentalmente, Mike a bateu com uma Spear. O Mark Briscoe recebe uma Doomsday Device e Assisted Piledriver, mas Jay chegou ao resgate. Jay Driller em Bennett e em Taven, mas não chega até três.

Os Bricoes ganham o campeonato mais uma vez com uma Doomsday Device, seguida de uma Jay Driller do Jay e uma Froggy Bow (Frog Splash + Elbow Drop) do Mark. Todo sobre o tadinho do Matt Taven. Os irmaõs celebram, e as duas duplas tiveram um abraço no meio do ringue.

Os Bricoes, sozinhos, admitiram que este é o fim de uma era, mas não é o fim dos Briscoes. Lançam um desafio para qualquer dupla que quera uma briga contra eles. Comparece FTR, da All Elite Wrestling. A briga entre os dois times começa, mas os seguranças tentaram parar isso. Os Bricoes vão para AEW?

Imagen

Última mensagem da noite. É o Bryan Danielson, estrela da AEW. Bryan foi um dos pais fundadores da ROH, participou do primeiro evento da empresa no 2002. Aliás, sua etapa como Campeão Mundial da ROH por mais de um ano marcou época na cena independente. O “Dragão Americano” admite que hoje é um dia triste, mas que agradeçe desde o seu coração as oportunidades que Ring Of Honor entregou para ele.


A luta principal

Antes da luta principal, temos que explicar uma coisa. Originalmente, tinhamos programado um combate entre Jonathan Gresham e o então Campeão Mundial da ROH, Bandido. Porém, o campeão ficou lesionado há uns dias, e não pode concorrer.

Portanto, Ring Of Honor deixou o título vago. E o novo concorrente da luta principal contra Gresham será Jay Lethal. Mesmo se Lethal é agora parte do elenco da All Elite Wrestling, já foi campeão no passado. E foi umas das maiores estrelas do Ring Of Honor na década dos 2010s.

Quem ganhe a luta, ficará como (talvez o último) Campeão Mundial da ROH. Além disso, o cinturão não vai ser a versão moderna do título. No seu lugar, vai ser utilizado o primeiro cinturão mundial da história do Ring Of Honor, o qual durou entre 2002 e 2010.

Imagen

8 – Campeonato Mundial da ROH: Jonathan Gresham vs. Jay Lethal

Uma coisa interessante é que, enquanto acontecia o combate, os comentaristas falavam sobre o possível futuro do cinturão. Eles consideravam muito possível que, no caso de uma vitória do Lethal, o título compareça no Dynamite. Não obstante, uma vitória do Gresham levaria o campeonato até NJPW Strong. De qualquer jeito, parece que o cinturão ainda vai ser defeso, com o sim a presença de eventos da ROH.

Grasham teve um pouco de dificuldades contra Lehtal, pois ele não esperava lutar contra ele, mesmo se eles foram uma dupla por muito tempo. Aliás, a experiência do Jay claramente era um elemento chave na partida. Porém, pouco a pouco, ele elevou seu jogo até um nível merecedor de um Campeonato Mundial.

Eventualmente, todo o elenco da ROH comparece para enxergar a última luta da empresa ao vivo. Gresham tenta ganhar com uma German Suplex, faz ataque com seus cotovelos, mas ainda não é suficiente. Os lutadores do Ring Of Honor torcem por um novo campeão, dando tapas ao ringue. Jay foi pelo Lethal Injection, mas Gresham evita. Finalmente, com uma Octopus Stretch, Jonathan Gresham vira Campeão Munidal da ROH pela primeira (e tal vez única) vez na sua carreira.

Imagen

Sua facção, The Foundation, e a sua esposa, Jordynne Grace, entraram ao ringue para celebrar com ele. Cary Silkin, antigo dono do Ring Of Honor, fez entrega do cinturão para o Gresham. Com essa bela imagem, acabou Final Battle. E acabou Ring Of Honor.


O que vem no futuro para ROH? Uma morte eterna? Um renascimento? Ainda é incerto. Porém, este foi o fim de uma era. A luta livre moderna é produto da influência da ROH. A empresa deve ter honra nisso.

Fique ligado com Wrestlemaníacos para mais notícias sobre o mundo da luta livre.

Por César Mendoza

Un peruano con suerte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…