em ,

A história do Piledriver – Aconteceu no Ringue

Olá Maníacos por Wrestling, me chamo Caetano e sejam bem vindos ao quadro semanal Aconteceu no Ringue. Hoje vamos destrinchar a história e algumas curiosidades de um dos golpes mais famosos e perigosos da história do pro wrestling, o Piledriver.


Historicamente atribuído ao americano “Wild” Bill Longson como o criador do golpe em meados dos anos 30 e 40.

Bill Longson demonstrando o seu golpe denominado Piledriver

O Piledriver ficou mesmo famoso, e na minha opinião o lutador que tem o Piledriver mais bonito, pelas mãos do Jerry “The King” Lawler durante os anos 80 e 90.

O golpe tem suas controvérsias, como quando Owen Hart acabou quebrando o pescoço e consequentemente encurtando a carreira de “Stone Cold” Steve Austin, e por conta da periculosidade do golpe até já foi banido em algumas empresas, inclusive é proibido até hoje na WWE, apesar de vermos algumas aparições esporádicas como em lutas entre CM Punk vs John Cena e Andrade vs Rey
Mysterio.

No México, o uso do Piledriver (nomeado lá como Martinete) gera automaticamente uma desclassificação ao lutador. No Estado do Tennessee o golpe é banido e o uso dele também gera automaticamente uma desqualificação.

Assim como qualquer outro golpe, o Piledriver tem suas variações além do original, as mais famosas sendo:

#1 – Tombstone Piledriver:

Variação que ficou mundialmente famosa com o Undertake, apesar de ter sido inventado pelo lutador Super Destroyer em 1981. Outro lutador que tinha permissão para usar o golpe mesmo durante o banimento na WWE era Kane.

The Undertaker aplicando o Tombstone Piledriver em Shawn Michaels

#2 – Gotch (Cradle) Piledriver:

Minha variação favorita! Usado por tantos lutadores, mas criado por Karl Gotch, ficou mais famoso quando aplicado pela lenda japonesa Minoru Suzuki.

Minoru Suzuki aplicando o Cradle Piledriver

#3 – Canadian Destroyer ou Flip Piledriver:

Criado pelo lutador The Amazing Red, nos anos 90, e tão usado nos dias de hoje na AEW, atualmente é usado apenas como um golpe de transição e não mais como um finalizador. (Que pra mim é loucura pois o golpe deveria ser bastante protegido, devido sua plasticidade e dificuldade).

Petey Williams popularizou o golpe no inicio dos anos 2000

#4 – Package Piledriver:

A inovadora dessa variação é a lenda Aja Kong, porém ficou famoso como finalizador de Kevin Owens, na época Kevin Steen, durante seu tempo no circuito indie.

Kevin Steen (Owens) aplicando o golpe em um evento da PWG

#5 – Reverse Piledriver:

Similar ao Tombstone Piledriver, a diferença é que ao invés do lutador que está aplicando o golpe cair de joelhos, ele cai sentado. Foi esse o golpe, aplicado pelo Owen Hart, que quase paralisou Steve Austin e encurtou sua carreira.

Momento exato em que Owen Hart aplica o golpe que acaba quebrando o pescoço de Austin

Talvez o slogan da WWE “Do not try this at home” (Não tente isso em casa) esteja se referindo a possibilidade de você quebra o pescoço do seu amiguinho aplicando um piledriver, como já aconteceu com inúmeros lutadores como “Stone Cold” Steve Austin, B. J. Whitmer entre outros tantos. Então podemos tranquilamente dizer para você não tentar reproduzir quaisquer golpes, AINDA MAIS UM PILEDRIVER!

Esse foi o Aconteceu no Ringue dessa semana, gostou? Para ler os outros episódios só clicar nesse link! Já deixa um comentário com dicas de assuntos pro tio aqui que ele tá ficando sem pauta!!!

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mundo do pro wrestling? Quer se tornar um maníaco por wrestling? É só nos seguir nas outras redes sociais e ficar por dentro de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…