em , ,

Jeff Hardy comenta saída da WWE e ida para AEW

Após realizar sua primeira aparição na AEW no show do Dynamite de 09 de Março e vencer seu primeiro combate ao lado do irmão Matt Hardy contra a Private Party, o ex-campeão Jeff Hardy resolveu falar abertamente sobre como foi pra ele a saída da WWE e a ida para a AEW, na ultima edição do podcast Extreme Life of Matt Hardy.

Conforme noticiamos aqui, Jeff Hardy foi demitido da WWE em 9 de Dezembro de 2021. Cinco dias antes (04/12) Jeff participou de um house show pela WWE onde ele saiu do meio do combate, andou pelo meio do público e não voltou mais aos ringues. Houve a suspeita de que Jeff poderia ter sofrido uma recaída quanto aos seus problemas com vícios quando a WWE deixou vazar que eles haviam oferecido ajuda ao Jeff Hardy na reabilitação porém ele recusou a ajuda. Vale lembrar que Jeff Hardy pediu o teste que a WWE alega ter dado positivo para alguma substancia química porém a WWE não o fez até esse momento.

Jeff Hardy então falou sobre como estava se sentindo nos ultimos meses de WWE:

“Algumas coisas acontecem por uma razão. Subconscientemente, isso foi a coisa mais inteligente que eu já fiz, guiado por alguém maior que eu, eu diria. O melhor caminho no qual eu poderia descrever minha jornada nos ultimos meses da WWE era de ‘vislumbres de esperança, talvez eu ainda possa fazer algo’. O ultimo vislumbre de esperança que eu tive foi no Survivor Series, que foi muito bom. Quando eu estive com Seth Rollins foi demais, eu quase venci e o público estava comigo. Mas então haviam outros momentos que eu me sentia como um fantasma, vagando por ai pensando “Porque eu ainda estou aqui? Eu não me sinto importante”. Eu segui fazendo meu trabalho e poderia fazer qualquer coisa que eles quisessem que eu fizesse. Eu nunca fui muito político lá dentro então eu não saia do meu caminho para tentar conseguir um certo spot ou alcançar um status diferente.”

Jeff Hardy no podcast Extreme Life of Matt Hardy

Sobre o incidente no house show em que ele saiu no meio do combate:

“Aquela noite em Edinburgo, Texas, eu fiz minha parte, eu recebi minha reação do público e disse “Eu to pronto pra ir”. Sai do ringue e desapareci em meio a torcida. Naturalmente, eles acham que eu fiz algo como estar drogado ou algo do tipo, mas eu não fiz. Se eu estivesse mal, eu eu nunca teria saido de lá, é como eu vejo isso. Eu pensei ‘mais alguma coisa inesperada que eu fizer e vou dar o fora daqui’. Era mais sério que isso. Novamente, foi uma das coisas mais inteligente que eu já fiz pois tudo funcionou tão perfeitamente, principalmente pelo meu primeiro dia na AEW, eu me senti valorizado pela primeira vez. O cuidado e o amor que me mostrarem, eu fico arrepiado ao pensar nisso. Na WWE, eu me sentia como se eles tivessem me mantendo por lá apenas para vender bonecos. Eu colocava muito amor e carinho na pintura do meu rosto, quando eu via aquilo sendo imortalizado em bonecos eu já ficava “É por isso que eu faço isso, é muito legal’. Isso inclusive é algo que eu estou muito ansioso em ver aqui na AEW, meu primeiro boneco com a cara pintada.”

Jeff Hardy no podcast Extreme Life of Matt Hardy

Você confere a conversa completa de Jeff com seu irmão Matt clicando aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…