em , ,

Randy Orton fala sobre possível rivalidade com Tommaso Ciampa e critica o NXT

Após se envolver em uma breve guerra de palavras com o lutador do NXT Tomasso Ciampa no Twitter por ter zoado os lutadores da brand por utilizarem de efeitos sonoros como tapas na coxa em excesso durante as lutas, a estrela da WWE Randy Orton usou uma conferência de imprensa que promovia sua luta com Edge no Backlash 2020 para falar sobre a possível rivalidade com Ciampa.

“Eu faço o que Vince me der para fazer. Se eu for trabalhar com Ciampa, eu irei com tudo, porque o acho muito talentoso. Acho, inclusive, que eu poderia ajudá-lo em algumas coisas, como conseguir algo mais na sua carreira. Ele tem sido perseguido por contusões, mas sei que ele ama e respeita o negócio.”

Orton foi além, e destacou sua preocupação com os lutadores do NXT. Para ele, a terceira brand da WWE possui um estilo que é prejudicial para seus atletas a longo prazo.

“Eu me preocupo com eles porque vejo-os fazendo coisas fisicamente pesadas durante suas lutas. São coisas impressionantes, mas perigosas, e que podem prejudicar a longevidade da carreira deles. Faço isso há 20 anos, e vou fazer por mais uma década. Eu acabei de fazer 40 anos, e meu plano é lutar até o meu aniversário de 50 anos. Acho que consigo fazer isso e financiar minha família por trinta anos sob a tutela de Vince McMahon por conta do meu estilo para contar histórias dentro do ringue. As expressões faciais, os improvisos durante as lutas, todas essas coisas que as pessoas se lembram”.

Randy Orton não quis citar nomes, mas comentou sobre uma luta que viu recentemente da empresa, onde para ele havia uma enorme falta de selling nas lutas.

“Muitos caras da NXT lutam assim. Golpe insano após golpe insano, e era tudo impressionante, mas quando a luta acabava eu não lembrava de nada. Era muito movimento mas você não via como isso tinha afetado o lutador, ou seja, ele não estava vendendo os golpes, ou não havia um intervalo entre esses high spots onde eu poderia ver suas expressões faciais… Você não fica investido nessas lutas porque é só um golpe atrás do outro. Eu acho que eles vão ter carreiras curtas. Ciampa precisa aprender a contar histórias e diminuir o ritmo, e parar de achar que os fãs querem vê-lo se matar.

Orton finalizou afirmando que adoraria ir ao NXT passar um pouco do seu conhecimento aos lutadores. Tal afirmação, e o fato de Ciampa já ter dito, anos antes da guerra de palavras no Twitter, que gostaria de trabalhar com Orton, pode indicar que o veterano pode seguir o mesmo caminho de Charlotte e se transferir para o NXT por um tempo.

Por Rodrigo Peret

Redator e colunista do Wrestlemaníacos. E ídolo do Izac Luna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *