em ,

Samoa Joe comenta discussões entre fãs de WWE e AEW na internet

Discussões acaloradas entre fãs de uma empresa ou outra não são novidade no mundo da luta-livre. Desde a época dos territórios da National Wrestling Alliance existem debates sobre uma empresa ou outra estar fazendo um trabalho melhor ou não. Com o advento da internet nas ultimas décadas então isso só fez aumentar. Com o surgimento da AEW nos últimos anos então os fãs que estavam adormecidos num período de monopólio da WWE acordaram para defender com unhas e dentes sua empresa favorita, algo que não acontecia desde o avanço direto da TNA para cima da WWE nos idos de 2010. Um lutador que esteve presente nas três empresas citadas aqui resolveu opinar sobre: Samoa Joe.

Atual campeão televisivo na Ring of Honor e que está participando da Owen Hart Cup na AEW, Samoa Joe participou do podcast AEW Unrestricted, onde fez questão de comentar sobre as frequentes discussões que os fãs da WWE e os fãs da AEW tem tido na internet, chamando essas discussões de argumentações ridículas, além da passagem de lutadores de uma empresa para a outra no fim de seus contratos, confira:

“Eu sei que isso pode quebrar a narrativa, mas tipo, isso é o meu entendimento sobre o assunto. Eu não estou na internet todos os dias lendo todas as novas gírias do pessoal e participando de revoluções ou algo do tipo. Acho que a discussão entre os fãs da AEW e os fãs da WWE é ridícula. Assista a luta livre. Você não precisa mergulhar nisso. É você pegar seu ego, pegar algo com o qual você não tem nada envolvido e tentar iniciar um conflito. Quero dizer, assista o que você assiste, aproveite o que você quer curtir, mas ei, eu sempre vou valorizar os lutadores, não importa como.
Os lutadores tem que receber a maior quantidade de dinheiro no menor tempo possível, e ser valorizado no mais alto nível. Eu nunca vou me desculpar por essa opinião, e eu nunca vou voltar atrás nessa opinião. Se os caras tomarem isso como algo como ‘Oh, bem, agora você está aqui e agora se vendeu’, não, minha opinião ainda é a mesma.
Pelo que vejo, essa passagem ainda está aberta. Mas há os benefícios de essa passagem ser aberta e há os benefícios de essa passagem estar aberta. A passagem pode ser aberta, mas tem que haver muita mudança em toda a indústria antes que eu me sinta confortável com isso como artista, e de onde estou como um artista que esteve neste negócio, que realmente lidou com as finanças, e sabe do que se trata esse negócio. Quer dizer, eu sei que você tem sua visão glorificada do que é essa guerra. Você acha que estamos alinhados de cada lado, mas a verdadeira guerra é tentar entreter vocês, não esse ridículo entre vocês.”

Samoa Joe no AEW Unrestricted

Aproveitando a discussão sobre diferentes empresas, Samoa Joe foi perguntado sobre a “Forbidden Door”, termo cunhado para a passagem de lutadores sob contrato de uma empresa aparecendo em outra empresa, e que também deu o nome ao evento promovido pela AEW e a NJPW.

“Talvez a minha definição de ‘Forbidden Door’ seja diferente da sua, mas a minha sempre foi a WWE, que, essa porta ainda não está aberta. Se você está falando em co-promover com New Japan e outras promoções como a Ring of Honor aqui na AEW, tudo bem. Mas para mim, isso nunca foi considerado uma porta proibida. Eu co-promovi a Ring of Honor e a New Japan anos atrás. Não deu certo. Não foi uma boa colaboração. A partir dessa experiência, é onde eu baseio minhas experiências.
Até hoje, quando se fala da porta proibida, eu falo do ponto de vista de onde estou e de onde estão as pessoas. A porta que está atualmente aberta é o que agrega valor a muitos lutadores. Para mim, apesar de ter lidado com Tony à distância e ter um sentimento muito diferente agora que estou lidando pessoalmente com Tony, e falando de negócios sobre como ele se comporta e qual é sua visão, o que é muito nobre e estou surpreso ao ouvir, mas, quando os promotores começam a trabalhar juntos isso geralmente funciona para os lutadores? Como se eu estivesse falando do ponto de vista de quem trabalha de verdade.”

Samoa Joe no AEW Unrestricted

Samoa Joe cita trabalhos em parceria com a Ring of Honor e com a NJPW, parcerias que a TNA (Onde Joe lutou entre 2005 e 2014 e agora é conhecida como Impact Wrestling) teve entre 2008 e 2011 e que não geraram grandes frutos para nenhuma das empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…