em ,

Saraya Knight comenta sobre acusações de abuso físico, sexual e mental

A ex-lutadora do NXT UK, Charlie Morgan (Yasmin Lander) e diversos outros nomes acusaram Saraya Knight (Julia Hamer) e sua escola de luta-livre World Association of Wrestling de abusos físicos, mentais e sexuais.

Aos que não sabem, Saraya Knight é mãe da ex-lutadora Paige.

Ontem, Lander divulgou pelo Twitter detalhes de vários casos de abuso e comportamento inadequado na escola. Desde então, outros nomes como Alice Smith, Hannah Holmes e Ayesha Raymond emitiram uma declaração conjunta a Bell To Belles (empresa que apoia a luta-livre feminina), onde acusaram a família Knight de promover um ambiente que permite abuso físico e psicológico.

Na acusações, as mulheres disseram que foram forçadas a entrar no ringue para mostrar sua ‘agressividade’ mas eram espancadas fisicamente para serem um exemplo diante de uma sala cheia de pessoas. Além disso, uma treinadora foi acusada de apalpar as regiões genitais dos homens e dar ‘risadas’.

Uma outra pessoa alegou que a escola permitiu que uma estagiária de 14 anos sexualizasse sua aparência para conseguir trabalhos. A declaração também dizia que um membro da família Knight tentou convencer os treinadores a fazerem sexo em grupo e, quando um deles recusou, ele teve um teste que fez para a WWE negado pela escola.

Saraya Knight desde então divulgou uma declaração em sua página no Facebook, refutando todas as reivindicações feitas contra ela. Alem disso ela disse que está se afastando do negócio de luta-livre e que deixará a polícia e os advogados lidarem com a situação:

So for the last 3 days I have sat wondering what exactly is needed to satisfy this bloodthirsty hunt, my life, you want…

Posted by Julia Hamer on Tuesday, June 23, 2020

Por Johnny Marques

Fundador do Wrestlemaníacos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *