em ,

Shane McMahon relembra a Hell in a Cell Match contra Undertaker

Luta aconteceu em 2016 na WrestleMania 32

Aproveitando o lançamento do documentário “The Last Ride”, Shane McMahon fez algumas reflexões sobre o “Deadman” Undertaker em uma coluna na ESPN americana. Confira abaixo.

“Só lembro que minha adrenalina estava tão alta no começo que pulei alto e chutei no peito, muito forte, para fazer barulho” disse Shane. “Ele é meu amigo, e você tem mais liberdade com ele do que qualquer outra pessoa.”

“De repente, recebo essa enxurrada de mãos – pow pow pow – e fico tipo ‘Oh meu Deus’. Três tiros, eu estava nos meus calcanhares. Eu fiquei tipo, ‘ Oh, ele esta bravo’. Então, eu chutei naquele perfeito de dar cãibra, e ele resmungou, e então eu sabia que seria muito difícil para o resto do combate. Muita gente nunca vai entender. Você está indo embora com o seu amigo. É como bater no seu amigo no braço e depois voltar tudo ao normal.”

“Durante o combate, pude ouvir que Mark estava feliz. Ele disse: ‘Olha, cara estou sentido’. A cacofonia naquele estádio começaria do lado de fora e literalmente como uma enorme onda de maré que veio abaixo do ringue e logo subiu até nós. Foi poderoso. Tivemos muito desses momentos em contar a história. Mark disse: ‘Nós pegamos eles!’ e eu disse: ‘Sim, não vamos estragar tudo.”

Shane McMahon também mencionou seu famoso salto no teto da cela e admitiu que Undertaker não havia proposto fazer aquilo. No entanto, ele também observou que o Deadman estava satisfeito com a partida depois que tudo foi dito e feito. Confira abaixo.

“Ele não havia proposto de mim pulando da cage”, revelou McMahon. “Não tirando nada de Mick Foley, mas esse era o novo Hell in a Cell. Isso era maior, substancialmente mais alto. Mark diria que havia outras coisas que poderíamos fazer, difernetes interações. Mas eu disse que não. É disso que a história precisa. Foi Davi x Golias, e você espera que Davi seja morto. Naquele combate, eu tinha esgotado tudo na minha caixa de ferramentas para tentar ganhar. É disso que a Wrestlemania precisa.”

“Eu estraguei meu umbigo – uma hérnia umbilical – porque bati muito forte [com o impacto]. Eu não esperava que essa força fosse tão difícil. Mas oh meu Deus, era. Nós sabíamos que tínhamos isso durante todo o combate, apenas com base na reação. Ele ficou feliz quando acabou.”

Assista a Hell in a Cell Match entre Shane McMahon e Undertaker na WrestleMania 32 clicando aqui.

Por Vinícius

Seeking Higher Things.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *