em ,

A WWE não sabe o que é um draft

Nas últimas semanas a WWE promoveu em sua programação a realização do “WWE Draft”, que aconteceu nas últimas edições de Smackdown (01/10) e Raw (04/10). O Draft era algo necessário para a companhia tendo em vista que existia um desbalanceamento evidente entre os shows do Raw e do Smackdown, com o show da Fox recebendo um merecido destaque graças a seus talentos mais estabilizados no roster recebendo destaque: Roman Reigns, Becky Lynch, Bianca Belair, Sasha Banks, Big E, Finn Balor entre outros apresentavam um show muito mais consolidado às sextas a noite do que um Monday Night Raw que apresentava um idoso como o Goldberg com espaço no Main Event. A WWE até tentou melhorar a situação com Big E ganhando o título em pleno Raw e com a aparição de Roman Reigns e da Bloodline no evento. Mas eles precisavam resolver de vez com o WWE Draft.

Só que ai outro problema surgiu: Aparentemente, a WWE não sabe o que é ou como funciona um Draft. E também perdeu completamente o senso de janela de oportunidade que se abre a partir do momento que você tem um evento que demonstra ser sucesso em outras grandes ligas e trata ele como uma casualidade quando o show realmente começa. Mas vamos por partes nas nossas críticas. O que é draft?

Não é difícil de entender: Sabe quando você vai jogar futebol/vôlei/queimada/qualquer esporte coletivo e precisa montar dois times, duas pessoas tiram par ou impar e o vencedor escolhe o melhor disponível pro seu time, com o perdedor escolhendo o segundo melhor, e assim revezando até formarem dois times? Isso é um draft. As grandes ligas americanas (NFL, NBA, NHL…) realizam drafts anuais pra distribuir os novos jogadores da liga (na maioria oriundos das ligas universitárias) e reforçar os times. É importante estar bem colocado quando você quer pegar os melhores jogadores.

Mas a WWE aparentemente não sabe fazer isso. Quando começa o show do Smackdown na ultima sexta feira, as coisas perderam o sentido na 4ª escolha: Smackdown seleciona o seu Universal Champion Roman Reigns, o Raw o seu WWE Champion Big E e o Smackdown seleciona a Raw Womens Champion Charlotte. Agora o Raw vai escolher a Smackdown Womens Champion Becky Lynch, certo? Não, eles foram de Bianca Belair. E então de ultima hora nós descobrimos que está rolando um draft onde nem todos podem ser escolhidos, podem ninguém sabe quem pode ou não pode. A sequência do draft então é marcado por uma coleção de nomes aleatórios sendo distribuídos nos “rounds”. No round 3 do Smackdown fica muito marcado como a WWE simplesmente fez qualquer coisa: Happy Corbin, um lutador que até alguns meses atrás estava “morando de aluguel” é escolhido primeiro que Keith Lee. Apollo Crews, que há pouco tempo era o Intercontinental Champion, sequer teve tempo de TV pra sua escolha, indo para o Raw numa escolha que aconteceu no Smack Talk (que a WWE sequer avisou previamente que aconteceria escolhas).

Na noite do Raw, entre tantos absurdos, o momento em que Karrion Kross era escolhido primeiro que Cesaro no 5º round quase me fez desligar a TV. Isso não é draft, isso é anúncio aleatório dos lutadores que vão estar nas brands após 22 de Outubro. Antes a WWE voltasse com o bingo que Paul Heyman e Eric Bischoff fizeram em 2004 para distribuir seu roster, ficaria menos vergonhoso e menos mal-feito do que Adam Pierce e Sonya Deville dizendo nomes ao léu num púlpito.

Um draft tão mal feito explique como a WWE simplesmente conseguiu montar o evento da pior forma possível: Micropedaços do Raw e Smackdown pra falar os nomes dos draftados por cada brand e escolhas de outros lutadores no Smack Talk e Raw Talk sem nenhum anuncio prévio. Além do mais, você anuncia um nome como o de Roman Reigns estando em sua brand e simplesmente passa pro próximo, sem nenhum teaser mais elaborado ou qualquer outra coisa na qual a WWE é especialista.

Completamente desprezível, vindo de alguém que acompanha a NFL e NBA e tem toda uma outra perspectiva do que é um draft: O fã da NFL fica horas sentado a frente da TV vendo nomes sendo distribuídos, com teasers especiais sobre cada um, entrevista com a pessoa, especialistas falando sobre o impacto da pessoa no lugar que ela vai, um EVENTAÇO. É um hype que se cria por alguém que você nem conhece e nem sabe se vai entrar em campo. Imagina tendo nomes que as pessoas conhecem e a capacidade de produzir um material todo especial em volta de hypar seus nomes? Uma oportunidade de fazer algo muito melhor que a WWE simplesmente deixa passar por: Ou não saber o que é um draft, ou não saber como funciona um draft.

Sobre o problema de desbalanceamento das brands que pode ter sido resolvido, fica pra outro artigo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…